BBC Online – Lançamento de Catch a Fire

Link curto: http://link.melb.us/1FJ6PcJ    

A ex-Spice Girl Mel B, que atualmente grava um sitcom da tv BBC e acaba de publicar sua autobiografia, Catch a Fire, conversa com a BBC News Online.

Nascida em Leeds, subiu ao estrelato em 1996, como uma das cinco integrantes do fenômeno Spice Girls. O grupo continuou como quarteto depois da saída da "Ginger Spice" Geri Halliwell em 1998, mesmo ano em que Mel se casou com o dançarino Jimmy Gulzar. O casamento teve curta duração, mas o casal teve uma filha, Phoenix Chi, nascida em 1999.

Você sempre teve a intenção de escrever uma autobiografia?
Eu mantinha um diário desde que era jovem. Eu costumava escrever de uma forma que ninguém mais pudesse entender – para o caso de minha mãe ou qualquer outra pessoa o achasse. Eu tinha cadernos desse material guardado. Estava lendo alguns deles e pensei "Eu não poderia publicar isso?".

Foi tudo escrito por você?
Eu não poderia ter ninguém mais escrevendo sobre minha vida. Eles não poderiam usar as mesmas palavras que eu usaria. Eu sempre amei escrever histórias, desde quando eu estava no colégio. Foi mesmo um bom aprendizado escrever em diários.

Geri e Victoria já publicaram livros. No que o seu será diferente?
Eu acho que uma biografia deve ser sobre seus sentimentos e o que você foi. Se eu escrevi sobre o que eu senti quando voltei a um quarto de hotel, por exemplo, eu não me mantive no que a imprensa pensou que eu escreveria. É diferente porque vem do que eu senti bem ali – totalmente esquecido pelos fãs que gritavam lá fora.

O livro é uma chance para você poder ser direta com a imprensa?
Eles sempre escreveram sobre mim de uma forma negativa – eu era aquela que falava alto, aquela com opiniões. Eu acho que esse livro vai fazer muita gente ficar de pé e se calar.

Você teve alguns momentos duros. O livro foi doloroso de escrever?
Quando voltei no tempo para escrever alguns capítulos, eu entendi porque eu havia feito certas coisas. Esta foi a parte mais dolorosa. Olhando para trás com maturidade, você pode ordenar as coisas em sua mente. Eu estava pensando: "Oh você, pobre garotinha. Olhe o que você fez." Mas ao mesmo tempo, foi uma terapia.

Seu livro leva o nome de um álbum de Bob Marley. Ele é especial pra você?
Sim, é. Meu pai costumava tocar Bob Marley.

Nos fale sobre o novo drama da BBC, Burn It.
Eu decidi que queria levar esse negócio de atuar mais seriamente. Eu estudei dança, teatro e música dos 4 aos 16 anos. Está no meu sangue. Minha personagem começa um pouco pequena, então o autor disse que quer fazer minha personagem maior. Eu pensei "Oh meu Deus – isto significa que eu preciso decorar mais parágrafos dos diálogos." Mas ao mesmo tempo, eu pensei que isso foi um elogio e agora meu personagem é forte. Eu faço uma enfermeira. Ela é uma mãe solteira que não acredita em acomodação. E é um tanto mal humorada.

Você ainda tem contato com as outras Spice Girls?
Emma cuida de Phoenix pra mim de vez em quando e eu saí para jantar com Vicky não faz muito tempo. Não é a mesma coisa que costumava a ser, porque antes a gente se via todo santo dia, mas é legal porque ainda podemos nos falar por telefone ou nos encontrar para um drink ou um almoço.

Vocês se encontram frequentemente?
Todas nós somos bem ocupadas. É mais uma coisa de ver uma por uma, na verdade. Emma está escrevendo seu álbum – ela vive indo e voltando pra Espanha, Vicky se mantém um pouco em Londres e um pouco em Manchester e Melanie C está morando em Los Angeles.

E como está o relacionamento entre você e Geri?
Ela me escreveu uma carta adorável não faz muito tempo, mas ela está fazendo suas próprias coisas e eu as minhas. Nós não nos encontramos já faz uns quatro ou cinco anos, mas não há ressentimentos.

Existe planos para uma volta das Spice Girls?
Eu acho que nós quatro daqui a alguns anos iremos nos reencontrar e fazer músicas, mas ainda não há nada planejado.

E não vai ser com a Geri?
Não. Eu não acho que seja…

Phoenix deve ter crescido muito.
Ela é adorável. Uma das razões que eu estou atuando é o fato de não ter que viajar para cá, para lá e por todo lugar. Eu posso passar mais tempo em casa. Eu comprei minha casa quatro anos atrás e eu quase não tinha tempo de ficar lá.

Ser mãe fez você deixar o estilo de vida do showbusiness?
Não. Eu ainda mergulho dentro e fora dele, mas ao invés de vir pra Londres e badalar em festas todas as noites, eu prefiro um jantar com amigos e a família em minha casa. Eu sou uma mãe que acorda com sua filha e a coloca para dormir na cama todas as noites.

CLIQUE AQUI para voltar e selecionar outro artigo